Dom/talento versus vocação

Oi, tudo bem? Com muita satisfação estarei neste espaço uma vez por mês. Quero convidar você a refletir alguns instantes contando com o bom humor que você já conhece dos meus programas da TV ou da Internet.

Escolhi este tema pra começar pois na cabeça de muita gente talento e vocação são a mesma coisa – assim como era na minha há algum tempo.

Foi quando uma amiga, missionária, explicou em uma palestra a diferença. Você pode ter um dom mas não necessariamente uma vocação. O dom/talento é algo que nasce com você, que pode (e deve) ser aperfeiçoado.

E a vocação? Por definição “vocação” é um termo derivado do verbo no latim vocare que significa “chamar”. É uma inclinação, uma tendência ou habilidade que leva o indivíduo a EXERCER determinada carreira ou profissão. Vocação é uma COMPETÊNCIA que estimula as pessoas para a PRÁTICA DE ATIVIDADES que estão associadas aos seus desejos de seguir determinado caminho.

Exemplo: vocação é você encarar a “parte chata” de determinada profissão. É ter consciência dos obstáculos – ou características – daquele ofício e continuar nele simplesmente porque o seu AMOR por aquilo é maior que qualquer uma dessas partes consideradas “chatas” ou difíceis.

Você certamente conhece pessoas que cantam muitíssimo bem mas que não tem vocação para seguir a carreira de cantor – viagens de ônibus e avião, meses longe da família, ensaios intermináveis, refeições fora de hora, atendimento à fãs e jornalistas sempre com um “sorriso no rosto” etc.

Lógico que ser artista tem vários “lados bons”. Mas quando surgem os “lados ruins” é que você percebe quem realmente tem vocação ou não. Lidar com fofoca, inveja e rivalidade pode parecer fácil para quem está de fora. Mas quem vive na pele esse “turbilhão” de emoções é que sabe como é. Quanto mais exposição você tem mais vão falar de você. E quem deseja seguir essa profissão deve se preparar para isso.

Muitos querem a “fama” e o “sucesso” mas não estão dispostos a trabalhar para isso. Querem o caminho fácil – ou acreditam que é assim. Como diz Silvio Santos: “Só não consegue o seu objetivo quem sonha demasiado, quem pretende dar o passo mais alto que a perna, quem acredita que as coisas são fáceis. Todas as coisas são difíceis. Todas as coisas têm que ser lutadas. Quando você consegue uma coisa fácil, desconfie. Porque ela não é tão fácil quanto parece”.

Quem tem vocação sempre procura a melhor forma de superar todos esses obstáculos da melhor forma. Afinal planejamento, foco e metas também fazem parte do vocabulário dos vocacionados.

Seja lá qual for sua vocação tenha sempre em mente: você não está nesse mundo “à toa”. Tudo tem um propósito. Use seus talentos e sua vocação para FAZER DIFERENÇA na vida de outras pessoas. Que tenhamos a vocação de fazer o bem – apesar das “forças contrárias” !

, ,